terça-feira, 29 de setembro de 2015

Vulcão Ubinas, no Peru, registra maior explosão do ano

Cinzas se dirigem para seis localidades de Moquegua e Arequipa.
Defesa Civil recomenda uso de máscaras e lentes de proteção.





O vulcão Ubinas, o mais ativo do Peru, registrou a explosão mais forte de todo o ano, com uma coluna de fumaça de 4 km de altura e cinzas que afetaram as redondezas - informaram as autoridades nesta segunda-feira (28).
"Esta é a explosão mais forte no decorrer do ano e a de maior altitude", disse o engenheiro Víctor Aguilar, do Instituto Geológico Mineiro e Metalúrgico (Ingemmet).
O vulcão Ubinas está situado na região de Moquegua, 1.250 km ao sul de Lima e com 5.672 metros de altitude.
Aguilar disse que as cidades para onde "as cinzas estão se movendo serão afetados caso não sejam tomadas as devidas precauções".
Segundo relatório do Observatório do Ingemmet, a explosão ocorreu às 15h46 (de Brasília) e o Ubinas gerou uma coluna de erupção de 4.000 metros acima da cratera, com cinzas que começaram a se dispersas em seis localidades próximas.
Antes deste incidente foram registrados alguns tremores associados ao aumento de fluidos de magma, informou o relatório do Ingemmet.
O observatório pediu que especialistas façam o monitoramento da qualidade do ar e das águas, tanto na região de Moquegua como no povoado de Arequipa.
A Defesa Civil recomendou o uso de máscaras e lentes de proteção caso haja a queda de cinzas de origem vulcânica.
Fonte:G1

segunda-feira, 7 de setembro de 2015

'Bola de fogo' é registrada sobre o céu de Bangcoc

Explosão de meteoro aconteceu pela manhã na capital da Tailândia e foi registrada por câmera em painel de carro.


Uma bola de fogo surgiu no céu de Bangcoc, capital da Tailândia, na manhã desta segunda-feira. Uma câmera em um painel de um carro registrou o momento que ela cruzou o céu e depois desapareceu no horizonte, deixando rastros de fumaça.



Astrônomos confirmaram que a bola de fogo era um meteoro que explodiu no céu. O evento foi similar ao que aconteceu em Chelyabinsk, na Rússia, em fevereiro de 2013. As imagens são uma cortesia de Porjai Jaturongkhakun.

Fonte: G1